A possibilidade de adquirir um câncer aumenta de acordo com o volume de gordura visceral, segundo pesquisa da Universidade Estadual de Michigan, nos Estados Unidos. Esse tipo de gordura fica armazenada na parte interna da região do abdômen.

A gordura extra, principalmente a que fica depositada no abdômen, aumenta o nível de estrogênio – conhecido como hormônio feminino – no sangue de homens e mulheres. Isso ocorre porque as células de gordura produzem uma quantidade extra desse hormônio. Em mulheres, esse desequilíbrio está relacionado com certos tipos de câncer, principalmente o de mama e útero.

Também é comum que pessoas com sobrepeso ou obesas apresentem refluxos gástricos e azia. Essas doenças estão relacionadas com o surgimento de câncer de esôfago.

Além disso, a gordura abdominal também é um gatilho para uma série de doenças que você quer evitar, incluindo o diabetes, hipertensão, o entupimento de artérias no coração – a doença arterial coronariana – e até o Alzheimer.

Referência

SEARS, William; BASILE, Erin Sears. The Dr. Sears T5 Wellness Plan:: Transform Your Mind and Body, Five Changes in Five Weeks. Dallas: Benbella Books, 2017. 410 p.