A cirurgia bariátrica ajuda o paciente a perder peso, mas a porcentagem do excesso de peso a ser perdido, depende da técnica cirúrgica utilizada e do comportamento no paciente no pós-operatório.

Além de passar pela operação, o bariátrico precisa seguir as orientações de alimentação e exercícios recomendadas pela equipe multidisciplinar a curto, médio e longo prazo.

É importante lembrar que a obesidade é uma doença crônica e não tem cura, pode apenas ser controlada.

ENTENDA UM POUCO

Dependendo da individualidade de cada pessoa, o Bypass permite que o paciente operado tenha uma perda de 70% e 80% do peso inicial. Essa é a técnica mais utilizada no Brasil atualmente.

Sleeve: a intervenção também provoca uma boa perda de peso, comparada a do Bypass. O procedimento é restritivo e metabólico e, de acordo com a Sociedade Brasileira de Cirurgia Bariátrica e Metabólica (SBCBM) logo deve se tornar o mais praticado no país, devido ao controle das doenças associadas que proporciona.

A Banda Gástrica é uma técnica puramente restritiva e proporciona perda de peso, dependendo de cada a so, entre 50% e 60% do excesso de peso inicial do paciente. Atualmente, corresponde a 1% das cirurgias realizadas no país.

Duodenal Switch leva a perda de 75% a 85% do excesso de peso inicial, dependendo da resposta do paciente. Nessa cirurgia, 60% do estômago é retirado.

Dúvidas? Entre em contato conosco e agende a sua consulta. Nossos telefones são (11) 5539-3515 / 5539-6216.

Mais informações sobre bariátrica e cirurgias da parede abdominal no sitewww.cirurgiaobesidade.com.br.

Dr. Alexander Morrell – CRM 45285/SP