A maioria das cirurgias bariátricas e do aparelho digestivo podem ser feitas utilizando técnicas minimamente invasivas, como a videolaparoscopia e a cirurgia robótica.

  • Videolaparoscopia

A técnica também é conhecida como “cirurgia sem corte” e começou a ser utilizada no Brasil em 1990. Neste procedimento, o cirurgião amplia a imagem em 20 vezes com o uso de uma câmera e opera o paciente com mais precisão, por um corte mínimo na pele.

O paciente tem recuperação mais rápida, cicatrizes menos aparentes e corre menor risco de complicação, com menos tempo de internação.

Os cortes são tão pequenos que é possível realizar uma cirurgia por meio de incisões de dois milímetros, a chamada minilaparoscopia.

  • Cirurgia robótica

O método dá aos pacientes uma série de vantagens comparadas as técnicas convencionais.

Com a cirurgia robótica, o cirurgião ganha maior controle e precisão dos instrumentos com um sistema que permite ao médico se aproximar mais do que a visão humana permitiria. Isso faz com que a operação ocorra em uma escala menor e com menos trauma ao paciente.

Em casos em que a anatomia já foi alterada pela cirurgia anterior – cirurgias mais delicadas – a utilidade da técnica é ainda maior.

A cirurgia já está disponível para tratamento de diversas patologias, como hérnias, cirurgias do esôfago e bariátrica. Garante ao paciente menor tempo de permanência no hospital e recuperação mais rápida, se comparada aos métodos tradicionais.

Dúvidas? Entre em contato conosco e agende a sua consulta. Nossos telefones são (11) 5539-3515 / 5539-6216.

Mais informações sobre bariátrica e cirurgias da parede abdominal no site www.cirurgiaobesidade.com.br ou entre em contato por e-mail contato@cirurgiaobesidade.com.br.

Dr. Alexander Morrell – CRM 45285/SP