News

GRID VIEW

No more posts
Captura_de_Tela_2019-12-19_às_12.09.10-1-1200x675.png
06/jan/2020

NELAS: O excesso de gordura corporal interfere diretamente na regulação hormonal, alterando o ciclo feminino. A obesidade faz com que o corpo produza maior quantidade de estrógeno, desregulando e prejudicando a fertilidade.

Diferente do que se pode imaginar, os ciclos menstruais podem até ter o ciclo menstrual com intervalos regulares, mas a ovulação que resulta diretamente na potencial gestação, pode não ocorrer em todos os ciclos. Algumas pacientes, com IMC maior que 50, podem inclusive deixar de menstruar devido a obesidade e perceber o retorno da menstruação logo nos primeiros quilos perdidos após a cirurgia, sinalizando o retorno da regulação hormonal.

Nos pacientes após a cirurgia, a orientação é que se espere ainda um período de dois anos para engravidar, para concluir a redução de peso e estabilizar os nutrientes no organismo. Converse com o seu cirurgião e com o seu ginecologista.

NELES: O excesso de peso reduz o nível de testosterona e aumenta o de estradiol, o que pode comprometer as etapas na produção do esperma. Estudos também apontam que homens obesos tem maior índice de fragmentação do DNA do espermatozoide, o que pode gerar falha na fertilização.
Para saber mais sobre o tratamento da obesidade, agende a sua consulta.

Nossos telefones são (11) 5539-3515 / 5539-6216. Nosso WhatsApp é (11) 98693 – 8675.

Dr. Alexander Morrell – CRM 45285/SP


morrell_0512_detox.jpg
03/jan/2020

Se você abusou nas festas de final de ano é hora de ajudar o seu organismo a se recuperar. Confira algumas dicas para o seu bem-estar:

1 – Prefira alimentos ricos em fibras, frutas e verduras.
2 – Tome água e hidrate bem o seu corpo. Chá de boldo, camomila e água de coco podem ajudar.
3 – Evite alimentos gordurosos e ricos em açúcares e afaste-se do café e das bebidas alcoólicas.

RECEITA DE SUCO DETOX:
Ingredientes:
– 2 folhas de couve picadas
– 1 cenoura ralada
– 1/2 maça picada
– 1/2 pepino picado
– 1/2 limão
– Gengibre a gosto
– 300 ml de água

MODO DE PREPARO: Bata tudo no liquidificador. Consumir gelado.


Morrell_1211-5DICAS.jpg
23/dez/2019

As festas de final estão chegando e não é hora de perder o esforço feito durante todo o ano para manter a saúde em dia e combater a obesidade.
Para ajudar nesse objetivo separamos cinco dicas para que você mantenha a forma durante as festas de Natal e Ano Novo:
1 – As bebidas alcoólicas e refrigerantes são altamente calóricas. Prefira sempre chá ou água.
2 – Divida o seu prato em 2 partes e coloque saladas de folhas verdes em uma delas. A segunda deve sofrer nova divisão e se tornar duas: uma para uma porção de proteína, preferencialmente carnes magras – e outra para um carboidrato, como arroz ou batatas.
3 – Antes de começar a se servir verifique tudo o que o anfitrião oferece, isso o ajuda a fazer escolhas mais saudáveis.
4 – Mastigue bem e com calma, isso dá maior sensação de saciedade e melhora a digestão dos alimentos.
5 – Evite comer petiscos entre as refeições, o hábito beliscador é um dos fatores importantes no reganho de peso.

Dr. Alexander Morrell – CRM 45285/SP


Captura_de_Tela_2019-12-19_às_12.09.10-1200x675.png
20/dez/2019

As cirurgias bariátrica e metabólica só são indicadas para aqueles pacientes que preenchem determinados requisitos para a operação.

Mais informações sobre a indicação da cirurgia no vídeo. Não deixe de assistir!

Dúvidas? Entre em contato conosco e agende a sua consulta. Nossos telefones são (11) 5539-3515 / 5539-6216. Nosso WhatsApp é (11) 98693 – 8675.

Dr. Alexander Morrell – CRM 45285/SP

 


CÂNCER-DE-INTESTINO-1200x965.jpg
17/dez/2019

Uma única fatia de bacon ao dia aumenta o risco para câncer de intestino em 20%, de acordo com um estudo divulgado neste ano, pela revista International Journal of Epidemiology.

O consumo de carnes processadas (como presunto e salames), em uma quantidade de 76 gramas diárias ou mais, aumenta o risco da mesma forma.

O câncer colorretal é o segundo mais frequente em mulheres no Brasil e o terceiro entre os homens, de acordo com o Instituto Nacional de Câncer (INCA). A estimativa é de 36 mil novos casos ao ano no país.

Segundo o cirurgião do aparelho digestivo e especialista em cirurgia robótica, Alexander Morrell, a cirurgia é a principal forma de tratamento disponível para a doença. “A operação contempla a retirada do câncer e dos linfonodos em conjunto, também chamados de “gânglios”, que podem auxiliar na disseminação da doença se não ressecados. Após a retirada do segmento de intestino doente, é feita uma união novamente entre as partes saudáveis intestinais para retorno dos hábitos normais de funcionamento do órgão”.

Equipes qualificadas podem realizar o tratamento de forma minimamente invasiva. “O paciente é beneficiado com menor dor no pós cirúrgico, recuperação mais rápida, menor perda de sangue e tempo de internação. Ainda, tem-se menos chances de infecção de sítio cirúrgico e hérnias no pós-operatório. A cirurgia robótica é o que há de mais inovador na área”.

Estão na área de risco pessoas com mais de 50 anos, história prévia de câncer na família; pacientes obesos e pessoas que consomem muita carne vermelha e alimentos processados. “Quem tem casos de câncer de intestino na família ou faz consumo de bebidas alcoólicas também deve ficar atento”, alerta o cirurgião.

Sintomas

O paciente deve procurar um médico especialista caso apresente possíveis sintomas da doença. “Entre os mais comuns estão anemia, cansaço, perda de peso sem dieta, mudança no hábito intestinal, sangramento nas evacuações, sensação de evacuação incompleta e mudança no aspecto das fezes”, explica Morrell.


78073870_496247760978640_2686051699147145216_o.jpg
16/dez/2019

A cirurgia bariátrica e metabólica é uma operação que visa o tratamento específico para pacientes que precisam perder peso e/ou fazer tratamento para doenças como diabetes e hipertensão.

 Para saber se o paciente é um candidato é necessário que se passe por consulta médica, com uma avaliação clínica que leve em consideração a história detalhada do paciente, exame físico, testes laboratoriais e exames de imagem, triagem dos nutrientes, estudos cardiovasculares, pulmonares e a avaliação de doenças existentes, para investigar possíveis contraindicações e o risco cirúrgico.

Ha também, em associação, a avaliação nutricional e psicológica, visando orientações quanto a cessação do fumo, a prevenção da gravidez, adequação de hábitos no pós-operatório e perda de peso pontual antes da operação.

Todas estas etapas visam os melhores resultados e uma seleção adequada de quem se beneficiará da cirurgia.

📲 Dúvidas? Entre em contato conosco e agende a sua consulta. Nossos telefones são (11) 5539-3515 / 5539-6216. Nosso WhatsApp é (11) 98693 – 8675.

👉 Dr. Alexander Morrell – CRM 45285/SP


78335225_496245694312180_2182780960548847616_o.png
13/dez/2019

A obesidade e a depressão são doenças de enorme importância e relacionadas, as quais comumente um quadro interfere negativamente sobre o outro. Estudos apontam que cerca de 30% das pessoas que procuram tratamentos para emagrecer apresentam algum grau de depressão.

 Além do aspecto metabólico, também é comum a associação entre depressão e outras doenças crônicas, o que leva a piora na evolução tanto do quadro psiquiátrico como da doença clínica. Essa delicada situação de forma involuntária faz com que pacientes tenham menor aderência aos tratamentos indicados, e se não devidamente auxiliados e corretamente tratados, têm maior dificuldade nos resultados com alta morbidade e mortalidade.

A doença psicológica pode trazer sintomas como compulsão alimentar ou aumento do apetite. Ainda, a depressão aumenta a circulação do cortisol, um breve indicador de estresse que pode induzir o acúmulo de células de gordura na região abdominal.

🍔 A melancolia também reduz a produção de serotonina e noradrenalina, o que aumenta a vontade de comer carboidratos como doces, pães e massas.

Na busca pelo cuidado e cura de ambas doenças, o tratamento combinado multidisciplinar é de grande importância, havendo além da parte cirúrgica, o seguimento assíduo com o profissional da área psiquiátrica. A prática regular de atividades físicas e hábitos alimentares saudáveis são de extrema importância.

 Referência:
Teng, C.T.; Humes, E.C.; Demetrio, F.N.; Depressão e comorbidades clínicas; Rev. Psiq. Clín. 32 (3); 149-159, 2005

Para saber mais sobre o tratamento da obesidade, agende a sua consulta. 📲 Nossos telefones são (11) 5539-3515 / 5539-6216. Nosso WhatsApp é (11) 98693 – 8675.

Dr. Alexander Morrell – CRM 45285/SP


76911423_496241760979240_393698082698559488_o.jpg
11/dez/2019

O câncer de esôfago é uma doença silenciosa. Os primeiros sinais que podem ser percebidos pelo paciente são a perda de peso e dificuldade ou dor para engolir.

Conheça outros os sinais importantes da doença:
 Vômitos com sangue
 Redução do apetite
 Fraqueza e cansaço
 Anemia
 Rouquidão

A detecção precoce é sempre a melhor forma de tratamento. Os pacientes que fumam, consomem bebidas alcoólicas, carnes conservadas, possuem refluxo, ingerem bebidas muito quentes, ou foram expostos ao vírus HPV, estão no grupo de risco para o câncer de esôfago.

👉 Caso apresente qualquer sintoma, procure o seu médico imediatamente. A cirurgia está entre as possibilidades de tratamento, geralmente combinado com quimioterapia e radioterapia.

Durante a operação o cirurgião retira o tumor, os linfonodos e faz a confecção tubular do um novo esófago. O paciente recuperado volta a se alimentar normalmente pela boca.

Equipes especializadas são capazes de realizar a cirurgia de forma minimamente invasiva, por laparoscopia ou a técnica robótica, com menos dor, cortes e melhor recuperação no pós-operatório.

📲 Saiba mais. Entre em contato conosco e agende a sua consulta. Nossos telefones são (11) 5539-3515 / 5539-6216. Nosso WhatsApp é (11) 98693 – 8675

Dr. Alexander Morrell – CRM 45285/SP


WhatsApp-Image-2019-11-08-at-18.50.06-1.jpeg
18/nov/2019

A linfadenectomia é o procedimento realizado durante uma cirurgia de câncer, que consiste na retirada dos gânglios/linfonodos de drenagem do tumor, sendo uma etapa de extrema importância do tratamento cirúrgico.

 As cirurgias do aparelho digestivo para o tratamento de câncer são diversas e atuam tanto no diagnóstico e tratamento, quanto no alívio de sintomas e reestruturação do funcionamento do organismo. Os cânceres são dos mais variados, e podem atingir órgãos como o esôfago, o estômago, o intestino, pâncreas, fígado, apêndice entre outros.

O tratamento muda de acordo com a sua localização e características. Em grande parte dos casos, a cirurgia é a única opção eficaz. Ela pode ser acompanhada por radioterapia, quimioterapia e terapias biológicas a depender do sítio primários do câncer.

👉 As operações para a retiradas de metástases também são comuns no tratamento da doença, porém sua indicação é mais delicada e reservada para casos mais específicos.

Os procedimentos podem ser feitos com técnicas minimamente invasivas, como a videolaparoscopia e cirurgia robótica, que permitem recuperação mais rápida do paciente e menos dor pós-operatórias, tendo o mesmo resultado oncológico.

Duvidas Entre em contato conosco e agende a sua consulta. Nossos 📲 telefones são (11) 5539-3515 / 5539-6216. Nosso WhatsApp é (11) 98693 – 8675.

Mais informações sobre cirurgia bariátrica e cirurgias da parede abdominal no site www.cirurgiaobesidade.com.br ou entre em contato por e-mail contato@cirurgiaobesidade.com.br.

Dr. Alexander Morrell – CRM 45285/SP


logo2

O CENTRO AVANÇADO DE TRATAMENTO E CIRURGIA é uma Clinica Especializada em Cirurgia do Aparelho Digestivo, Videocirurgia, Cirurgia de Obesidade Mórbida e Cirurgia Metabólica e do Diabetes que oferece aos seus pacientes o que há de mais moderno e recente no mundo.

Certificações

Instituto Morrell | 2004 - 2019 | Todos os direitos reservados                                             Desenvolvido por Exata Design